Tecnologia e pessoas devem trabalhar em conjunto para a inovação em RH

Muitas publicações especializadas falam sobre a inovação em RH e como os profissionais desse setor precisam adotar uma nova abordagem, mudando de um foco em rotinas e atividades operacionais para uma atuação estratégica e voltada para o design organizacional.

Porém, em muitas empresas encontramos uma realidade diferente, na qual a revolução digital foi levada para informatizar e automatizar processos, não se concentrando na possibilidade de impulsionar negócios.

Outro fator preocupante é a falta de integração entre as áreas e as pessoas, dificultando a tomada de decisões e prejudicando a fluidez e o dinamismo da empresa. Não há uma visão do todo, e sim uma fragmentação das realidades de cada departamento, o que torna os processos corporativos internos mais lentos e ineficazes.

Uma pesquisa realizada pela Deloitte ilustra bem o problema. O relatório publicado em 2016 mostrou a necessidade do RH de atualizar as suas competências e se reposicionar no foco, já que as empresas estão usando a tecnologia para reinventar o ambiente de trabalho, com foco na inclusão e na diversidade e esquecendo de incluir a transformação da cultura organizacional nesse processo, o que leva essas mudanças ao fracasso, no entanto ainda estão aquém de onde deveríamos.

LEIA TAMBÉM:  Entrevista com a IBM Watson

Como a tecnologia pode ajudar na atuação do RH

Essa subutilização de recursos tecnológicos que podem ser aplicados para a inovação em RH ignora uma série de aspectos que podem ser melhor trabalhados quando há um aproveitamento correto das ferramentas e atalhos à disposição.

Uma outra pesquisa, também realizada pela Deloitte, aponta dois caminhos essenciais consequentes das mudanças tecnológicas:

1) as novas ferramentas possibilitam aos líderes uma melhor gestão e promoção do engajamento entre as equipes;

2) surgem novas oportunidades de parcerias entre RH e TI, com a busca dos líderes de RH por fornecedores e orientação de profissionais da tecnologia da informação.

Porém, há a necessidade de integração de dados e principalmente, de uma leitura consciente das informações obtidas para que possam ser utilizadas de maneira produtiva e traduzidas em melhores decisões.

LEIA TAMBÉM:  Como inovar dentro de uma organização?

As empresas devem abrir espaço para que esses profissionais possam desenvolver ideias e estratégias. A solução é não reduzi-los a apenas um recurso, mas abrir mão de regras obsoletas e inúteis, e dar mais autonomia e flexibilidade.

Por onde começar a inovação em RH

Algumas transformações podem ser iniciadas para que as empresas consigam aderir à inovação em RH, integrando pessoas e tecnologia. Citamos:

  • Redefina sua missão: O RH deve redefinir seu papel, assumindo a missão de ajudar as organizações a se adaptarem à realidade digital e pensarem de maneira contemporânea.
  • Aposte em uma solução integrada: substitua sistemas obsoletos por softwares integrados, que permita a comparação de dados e o uso das informações de diferentes equipes em conjunto.
  • Desenvolva uma estratégia: no mundo atual de rápidas transformações, elabore uma estratégia que possa incorporar o uso de sistemas com aplicativos e sistemas de análise e o aproveitamento desses dados na tomada de decisões.
  • Reorganize o RH: repense o modelo de organização do RH da empresa e valorize o network e a troca de informações. Abra mão do controle sobre os funcionários e dê espaço para que eles tragam soluções.
LEIA TAMBÉM:  Por que a nova geração de colaboradores é tão diferente da nossa?

Acima de tudo, crie uma cultura de inovação na empresa. Contrate, treine e recompense visando a inovação. Busque traçar estratégias voltadas ao longo prazo, que atuem de maneira proativa e com práticas que tirem a atenção da hierarquia e valorizem aspectos como a colaboração e a troca de informações.

O livro DesigneRHs para o Novo Mundo, de Marcos Ornellas, também aborda a relação entre tecnologia e pessoas e sua importância para a inovação em RH, e traz diversos insights sobre como preparar a sua empresa e o departamento de Recursos Humanos para essa nova realidade. Acesse este link para adquirir o livro.