Os desafios do RH diante dos novos modelos de negócio

Empresas de diversos portes e setores de atuação percebem os desafios que o RH enfrenta e sua relação com o uso maciço da tecnologia, além da importância da adequação dos negócios à realidade atual.

Esses problemas incluem desde softwares sem integração, grandes volumes de dados antigos que não foram processados, atualizações de sistemas pesados e disruptivos ou até mesmo a falta ou a precariedade da automação de processos essenciais.

A velocidade das mudanças no RH e o aprimoramento dos softwares relacionados à gestão de pessoas fazem com que sistemas se tornem obsoletos rapidamente, tornando-os custosos e pouco eficientes para as empresas.

Quais são então os desafios do RH atuais dentro dessa nova realidade? Confira:

  1. Sistemas complexos ou pouco intuitivos

O uso de sistemas pesados, que não permitem a interação com outras plataformas ou ainda que dependem de uma intervenção grande de profissionais de TI é um dos grandes desafios do RH. Essa necessidade torna o trabalho mais lento e custoso ao somar o salário dos profissionais responsáveis pelo pleno funcionamento das ferramentas, além do gasto com atualizações, manutenção e transferência de dados.

O ideal é que a empresa opte por sistemas fáceis de usar, com plataformas que conversem entre si e que permitam a integração de informações. Também é interessante o acesso a dados relacionados que possam ser usados de maneira estratégica para uma melhor gestão.

  1. Plataformas não customizáveis
LEIA TAMBÉM:  Mapeamento da situação atual

Com o crescimento da empresa, é natural que o volume de dados relacionados ao RH aumente. Além disso, é natural que você queira que o tempo seja aplicado de maneira produtiva, em que os profissionais estão mais voltados às estratégias do que ocupados com tarefas de rotina.

O uso de um sistema customizável que atenda às necessidades atuais, mas permita a adaptação a volumes de informação mais expressivos e facilite a atuação estratégica é a solução para esse problema.

Com essa adaptação, seu time de RH pode se concentrar mais em questões como cultura, designer e a gestão de pessoas que impactem diretamente nos resultados e na sobrevivência da empresa.

  1. Resistência a mudanças

Um dos desafios do RH é a resistência às transformações que ocorrem no setor e a falta de alinhamento entre os profissionais e as necessidades corporativas. É natural que toda transformação enfrente uma certa resistência e provoque ansiedade, mas neste caso, alguns profissionais temem que a automação provoque o desemprego ou não estão preparados para a atuação estratégica que o departamento exige.

É importante desenvolver mecanismos para combater essa resistência e promover imersões para que essas pessoas entendam melhor a análise de dados e a gestão de pessoas, conseguindo aplicar esses conceitos com sucesso.

LEIA TAMBÉM:  Millennials, Geração Y... Quem são eles?

Destaque sempre que essas mudanças são inevitáveis e que a tecnologia é uma ferramenta que vai ajudar e otimizar processos, não substituir pessoas.

  1. Segurança das informações

Com o uso crescente da tecnologia, é comum que haja um receio em relação ao vazamento de dados relacionados ao RH. Promover padrões e programas para que os profissionais consigam lidar com essas informações de maneira segura e eficiente, evitando a perda e uso indevido desses dados é um dos desafios do RH.

Para lidar com essa questão é importante manter os sistemas atualizados, ter uma comunicação direta com os fornecedores dessa ferramenta para a solução de dúvidas e preparar os colaboradores para que eles consigam lidar com essa tecnologia da maneira correta.

O uso de sistemas baseados na nuvem também impede o armazenamento de dados em laptops ou pen drives, que podem ser perdidos ou roubados.

  1. Processos de recrutamento com uso da inteligência artificial

Um processo de seleção de talentos é complexo e leva tempo — essa lentidão prejudica o andamento da empresa e também é um dos desafios do RH que deve ser destacado.

Após a publicação da vaga, é natural que a empresa receba uma enorme quantidade de currículos, que deverão ser lidos e analisados apenas para uma triagem inicial, seguido por entrevistas, testes e avaliações para a escolha do melhor candidato.

LEIA TAMBÉM:  Manuel Castells no artigo intitulado "Vigiados e Vendidos", nos fala:

Para que esse recrutamento seja feito com sucesso, os profissionais devem ter uma visão clara da cultura da empresa e incluir essa definição já na descrição da vaga. A automatização da triagem de currículos vai poupar um tempo precioso na primeira triagem. As definições do fit cultural devem permear o restante do processo.

A realização de uma seleção mais rápida e eficiente vai trazer vantagem competitiva para a empresa e institui a visão estratégica de gestão de pessoas desde o momento da contratação.

A automatização e modernização de processos vai permitir que o Recursos Humanos tenha uma abordagem muito mais estratégica e voltada para as questões mais importantes da empresa. Contar com a tecnologia adequada e com os conhecimentos necessários para essa atuação é a chave para o enfrentamento dos desafios do RH e adequação aos modelos atuais de negócio.

Para ajudar com essa questão, confira também o nosso artigo que destaca 5 indícios de que o RH da sua empresa ainda atua de maneira operacional, e identifique as mudanças necessárias na sua organização.